DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018

DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018
DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

ATUAL DIRETORIA DA AJEB-CE

DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

CHAPA PAPA FRANCISCO

PRESIDENTE DE HONRA: Giselda de Medeiros Albuquerque

PRESIDENTE: Gizela Nunes da Costa

1ª VICE-PRESIDENTE: Maria Argentina Austregésilo de Andrade

2ª VICE-PRESIDENTE: Elinalva Alves de Oliveira

1ª SECRETÁRIA: Rejane Costa Barros

2ª SECRETÁRIA: Rosa Virgínia Carneiro de Castro

1ª TESOUREIRA: Rita Maria Lopes Guedes Santos

2ª TESOUREIRA: Maria do Socorro Cavalcanti

DIRETORA DE EVENTOS: Maria Nirvanda Medeiros

DIRETORA DE PUBLICAÇÃO: Giselda de Medeiros Albuquerque

CERIMONIALISTA: Francinete de Azevedo Ferreira

CONSELHO

Maria Helena do Amaral Macedo

Zenaide Braga Marçal

Maria Luisa Bomfim

Celina Côrte Pinheiro

Evan Gomes Bessa

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

ARENA DE IRACEMA - CELINA CÔRTE PINHEIRO



Arena de Iracema

A Praia de Iracema é mítica e se perenizou no imaginário daqueles que viveram seu auge nas décadas de cinquenta a setenta, com o Estoril e as lagoinhas formadas ao longo da praia, a depender da maré, motivo de diversão para pais e filhos.

Nas últimas décadas, entrou em franca decadência por várias vezes, após intervenções destinadas a revigorá-la.

Seu renascimento sempre se dá de forma atabalhoada, sem supervisão e sem o controle do poder público, no "laissez-faire" usual, e acaba destruída pela sanha da própria população que dela se utiliza.

Da era festiva dos barzinhos coloridos, que acabaram por espantar os moradores daquela área, despencou fragorosamente para o caos, invadida pela prostituição, drogas e congêneres... Mais uma vez agora, tenta se reerguer.

Recentemente, a área ganhou roupa nova. A população se reaproximou e, na visão do poder público, bastaria isso para o local estar revigorado. Com os pedestres que fazem a rotina saudável da beira-mar, chegaram, ao cair da tarde, também os patinadores, os esqueitistas, os ciclistas, os triciclos e quadriciclos ondulantes, feito cobras cada vez mais longas, e dirigidos, muitas vezes, por inábeis condutores.

Em uma mistura desorganizada, começa o jogo e o local, pouco a pouco, mais parece uma arena sem normas.

Os pedestres, segmento mais frágil dessa relação, encontram-se expostos a sérios acidentes.

As crianças e jovens, mesmo sobre seus patins, skates ou bicicletas, também!

O direito de ir-e-vir faz parte da democracia, contudo, respeitando-se um regramento saudável para a boa convivência.

Quem considerar que o local não oferece riscos deve estar auferindo algum tipo de vantagem ou não possui o mínimo de bom senso.

Qualquer cidadão, com sensibilidade, percebe que, ao entardecer, o calçadão se transforma pouco a pouco em um local desgovernado e perigoso, onde muitos acidentes ainda ocorrerão, sem contar aqueles não percebidos ou não revelados propositadamente com o intuito de não afastar os frequentadores.

E se faço tal advertência, é porque sei e já vi acontecer... Afinal, sou traumatologista!

Celina Côrte Pinheiro - Médica

Nenhum comentário:

Postar um comentário