DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018

DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018
DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

ATUAL DIRETORIA DA AJEB-CE

DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

CHAPA PAPA FRANCISCO

PRESIDENTE DE HONRA: Giselda de Medeiros Albuquerque

PRESIDENTE: Gizela Nunes da Costa

1ª VICE-PRESIDENTE: Maria Argentina Austregésilo de Andrade

2ª VICE-PRESIDENTE: Elinalva Alves de Oliveira

1ª SECRETÁRIA: Rejane Costa Barros

2ª SECRETÁRIA: Rosa Virgínia Carneiro de Castro

1ª TESOUREIRA: Rita Maria Lopes Guedes Santos

2ª TESOUREIRA: Maria do Socorro Cavalcanti

DIRETORA DE EVENTOS: Maria Nirvanda Medeiros

DIRETORA DE PUBLICAÇÃO: Giselda de Medeiros Albuquerque

CERIMONIALISTA: Francinete de Azevedo Ferreira

CONSELHO

Maria Helena do Amaral Macedo

Zenaide Braga Marçal

Maria Luisa Bomfim

Celina Côrte Pinheiro

Evan Gomes Bessa

terça-feira, 4 de junho de 2013

LANÇAMENTO DE "UM CONTO EM CADA CANTO" - DE TEREZA PORTO




ENTREVISTA COM MÔNICA SILVEIRA 












Senhoras e Senhores,

Começo agradecendo a presença de todos os que se dispuseram a compartilhar comigo esse momento tão importante pra mim. É com muita satisfação que hoje, nessa atmosfera festiva, reencontro amigos que há tempos não via, além de pessoas com vasta contribuição no meio literário e no meio musical, parentes queridos e todos os demais presentes que apreciam a literatura, que não só fazem da leitura um instrumento especial de deleite, como também valorizam e apoiam a produção literária cearense.
O livro “Um conto em cada canto”  que hoje trago a público representa minha primeira incursão na seara da prosa, eu que sempre, desde a adolescência, gostava de passar meu tempo mergulhada nas águas revoltas da poesia. Confesso que a experiência é bem diversa. Enquanto o fazer poético exige um olhar para dentro, um revirar de registros mentais plenos de emoção, um caminhar no tempo pretérito, em que se ressuscitam fantasmas, a construção da prosa tem o foco direcionado ao processo criativo de uma realidade paralela, que de repente envolve o autor numa trama com personagens que, embora a princípio pouco delineados, à medida que o  enredo se desenvolve ganham força, impõem os rumos e conduzem toda ação, quase sempre  independentemente da vontade de seu criador. 
Considero a melhor e mais profunda definição  de literatura a que foi feita pela  grande poeta Cecília Meireles, na tese “O Espírito Vitorioso” que apresentou quando concorreu à cátedra de Literatura na Escola Normal do Rio de Janeiro, à época Distrito Federal. Ela muito bem define a relação entre a literatura e o homem, quando diz que “A literatura nos mostra o homem com uma veracidade que as ciências talvez não têm. Ela é o documento espontâneo da vida em trânsito. É o depoimento vivo, natural, autêntico”. 
E é esse ser e essa vida em trânsito que tento retratar em cada conto. Um ente com suas peculiaridades, seus anseios, suas rotinas e dramas pessoais, apresentados em histórias curtas que permeiam o real e o imaginário, o cômico e o trágico, a vida e a morte.

Por fim, quero mais uma vez agradecer e agradecer e agradecer. Ao Ideal Clube, na pessoa de seu Diretor Cultural, Dr. José Telles, pela acolhida; ao amigo Vicente Alencar, pelas palavras; ao grande professor e acadêmico Juarez Leitão, pelo prefácio; à Editora Premius pelo excelente trabalho de editoração; ao Carlos Alberto Dantas, pelo projeto gráfico; à Elisa Pontes, pela capa; às minhas amigas das academias literárias que aqui me pretigiam. Enfim, mais uma vez, a todos que aqui vieram compartilhar comigo esse dia tão especial. Só posso dizer MUITO OBRIGADA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário