DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018

DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018
DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

ATUAL DIRETORIA DA AJEB-CE

DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

CHAPA PAPA FRANCISCO

PRESIDENTE DE HONRA: Giselda de Medeiros Albuquerque

PRESIDENTE: Gizela Nunes da Costa

1ª VICE-PRESIDENTE: Maria Argentina Austregésilo de Andrade

2ª VICE-PRESIDENTE: Elinalva Alves de Oliveira

1ª SECRETÁRIA: Rejane Costa Barros

2ª SECRETÁRIA: Rosa Virgínia Carneiro de Castro

1ª TESOUREIRA: Rita Maria Lopes Guedes Santos

2ª TESOUREIRA: Maria do Socorro Cavalcanti

DIRETORA DE EVENTOS: Maria Nirvanda Medeiros

DIRETORA DE PUBLICAÇÃO: Giselda de Medeiros Albuquerque

CERIMONIALISTA: Francinete de Azevedo Ferreira

CONSELHO

Maria Helena do Amaral Macedo

Zenaide Braga Marçal

Maria Luisa Bomfim

Celina Côrte Pinheiro

Evan Gomes Bessa

terça-feira, 26 de agosto de 2014

AJEB-CE: SESSÃO DE HOMENAGENS


A Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil (AJEB-CE), em sua sessão ordinária do dia 19 de agosto de 2014, prestou merecida homenagem aos PAIS, de modo particular aos PAIS AJEBIANOS. 
A saudação foi feita pela escritora Evan Bessa. Agradeceu, em nome dos PAIS presentes, o escritor Pereira de Albuquerque.

Eis a saudação: A FIGURA PATERNAL
                                                     
 Por solicitação da Presidente Nirvanda, estou aqui para homenagear os pais ajebianos. O que falar diante de pessoas tão especiais? A princípio, parabenizá-los e desejar que bênçãos e graças divinas sejam derramadas sobre a vida de cada um de vocês. Penso que esta homenagem deveria ser diária visto que, todos os dias, pais enfrentam desafios para o desempenho de sua missão no mundo de hoje.
A função do pai na sociedade atual tomou uma nova direção. Saímos da era do patriarcado, em que o pai exercia sua autoridade, sem a mínima possibilidade de questionamento acerca das decisões e definições praticadas no seio da família. Evoluímos para um formato mais liberal, onde o diálogo entre pais e filhos coexiste. Os tempos mudaram! Princípios, valores e a própria estrutura familiar tiveram o seu desenho reformulado, exigindo um novo olhar na condução da família. Há de se manter um diálogo permanente entre pais e filhos. Educar requer dosagem de responsabilidade, pois criar um filho parece uma tarefa das mais difíceis.
As famílias hoje, em sua maioria, abrigam filhos de outros casamentos que convivem debaixo do mesmo teto no dia-a-dia. Hoje, nem sempre o pai é o único provedor da família. Em alguns lares os papéis são invertidos, ou, no mínimo, existe divisão de despesas, a fim de suprir o orçamento doméstico. O casal trabalha o dia todo e mal se encontra com os filhos. Não sobra tempo para acompanhá-los e dar maior atenção. Nesse contexto, a paternidade se traduz como algo diferente do passado e os pais têm que reaprender, se renovar para entender e atender às demandas e necessidades de sua prole.
Na minha concepção o pai quase sempre se guia, utilizando a Pedagogia do Amor. Procura sempre dosar carinho, ternura, amor na medida certa, impondo limites, uma vez que acompanhar o crescimento e a formação dos filhos precisa de amor, equilíbrio e bom senso. Ser companheiro do filho, saber ouvi-lo com respeito e manter um diálogo franco, sem perder a autoridade atitude e sensatez.
No dia dedicado aos pais, a família o reverencia como a figura importante da célula familiar. Cada uma homenageia de uma forma: com abraços, beijos, presentes simbólicos, enfim, é o dia em que se tem oportunidade de materializar o afeto dos filhos pelo pai. Por que não? Não se pode esquecer a referência de um pai numa família. A falta dele, muitas vezes, causa insegurança, frustração e um sentimento de perda, mesmo ele ainda estando vivo.
Na realidade, pai e mãe se reinventam no decorrer da vida, ensinando e aprendendo com os filhos todos os dias. Este processo contínuo e progressivo se constrói no cotidiano com base no amor, na confiança, na partilha das alegrias, nos momentos de tristeza, enfim na troca e na arte de bem viver.
Apesar da modernidade, a sociedade ainda reconhece a figura do pai como a base sólida que sustenta o telhado, as vigas e colunas da estrutura familiar, mesmo com as mudanças ocorridas. O raciocínio se direciona àqueles pais que assumem o seu papel na construção de um lar, cultivando o amor, o respeito e aceitando-se como protagonista da figura paternal.
Para concluir, nós da AJEB, queremos homenagear e aplaudir os pais presentes e desejar-lhes vida plena com saúde e muitas realizações junto aos familiares.

                                           Evan Bessa


Em seguida, a escritora Socorro Cavalcanti, Embaixadora da Divine Académie Française des Arts, Lettres et Cultura, fez uma explanação sobre a referida entidade, sua história, atuação, funcionamento, projetos editoriais, visando também adquirir sócios no Ceará, bem como convidar nossos escritores para participar de sua antologia (bilíngue), "Ceará em Cena", a ser lançada no 35º Salão do Livro de Paris, em março de 2015. Informou, ainda, a palestrante que a insigne presidente da citada academia, Dra. Diva Pavesi, virá ao Ceará, por ocasião da XI Bienal Internacional do Livro do Ceará, a se realizar no período de 5 a 14 de dezembro deste ano, ocasião em que proferirá uma conferência, sob o tema "A Importância da Literatura Brasileira na França".


Nessa sessão, ainda, aconteceu a entrega do Diploma Honra ao Mérito às poetisas Giselda Medeiros e Rejane Costa Barros, outorgado pela Ordem do Mérito Histórico-Literário Castro Alves, mediante o Instituto Comnène Palaiologos de Educação e Cultura, sediado no Rio de Janeiro. A comenda se deve às comemorações dos 167 anos de nascimento do grande Poeta Castro Alves.
A escritora Lucineide Souto fez a entrega do referido Diploma às poetisas homenageadas, em nome do Presidente Dom Alexander Comnène Palaiologos Maia Cruz. 


FOTOS


Lucineide Souto faz entrega da  honraria à Giselda Medeiros


Rejane Costa Barros recebe seu Diploma de Honra ao Mérito


Rejane Costa Barros, Lucineide Souto, Nirvanda Medeiros e Giselda Medeiros


A Mesa Diretora: Socorro Cavalcânti, Rejane Costa Barros, Presidente Nirvanda Medeiros, Giselda Medeiros e Lucineide Souto

Nenhum comentário:

Postar um comentário