DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018

DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018
DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

ATUAL DIRETORIA DA AJEB-CE

DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

CHAPA PAPA FRANCISCO

PRESIDENTE DE HONRA: Giselda de Medeiros Albuquerque

PRESIDENTE: Gizela Nunes da Costa

1ª VICE-PRESIDENTE: Maria Argentina Austregésilo de Andrade

2ª VICE-PRESIDENTE: Elinalva Alves de Oliveira

1ª SECRETÁRIA: Rejane Costa Barros

2ª SECRETÁRIA: Rosa Virgínia Carneiro de Castro

1ª TESOUREIRA: Rita Maria Lopes Guedes Santos

2ª TESOUREIRA: Maria do Socorro Cavalcanti

DIRETORA DE EVENTOS: Maria Nirvanda Medeiros

DIRETORA DE PUBLICAÇÃO: Giselda de Medeiros Albuquerque

CERIMONIALISTA: Francinete de Azevedo Ferreira

CONSELHO

Maria Helena do Amaral Macedo

Zenaide Braga Marçal

Maria Luisa Bomfim

Celina Côrte Pinheiro

Evan Gomes Bessa

domingo, 29 de setembro de 2013

TRIBUTO À MEMÓRIA DO TROVADOR EZEQUIEL PINTO DE SOUZA - GISELDA MEDEIROS


A UM POETA QUE SE FEZ ESTRELA
(para Ezequiel Pinto de Souza – in memoriam)

  
                    Agora, é como depois de um temporal...
                   Deixemos, então, que esse murmúrio de águas correntes
                   embale nossa saudade.
                  
                   Deixemos que as nuvens movediças
                   desçam com seu olhar de náufragos
                   sobre o peito das nossas lembranças.
                  
                   Deixemos que essa música de terra molhada  
                   penetre em nosso coração
                   e acorde os versos do poeta adormecido.
                  
                   Deixemos que nossos olhos volúveis
                   e cheios de dúvidas
                   perscrutem no espelho do horizonte sombrio,
                   silencioso ancoradouro dos sonhos,
                   a luminosidade daquela estrela
                   pousada em nossa humana visão
                   na invisível forma de Poesia,
                   na invisível forma de quem, serenamente,
                   foi projetar-se na pupila de Deus,
                   sem inércia nem esquecimento,
                   sem amargura nem fraquejamento,
                   porque a felicidade divina se lhe fez sorriso.
                  
                   Agora, é como depois de um temporal,
                   e um anjo derramou sua taça cheia de amor
                   sobre o grande rio da vida,
                   alagando-lhe as margens de saudade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário