DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018

DIRETORIA AJEB-CE - 2016-2018
DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

ATUAL DIRETORIA DA AJEB-CE

DIRETORIA ELEITA POR UNANIMIDADE

CHAPA PAPA FRANCISCO

PRESIDENTE DE HONRA: Giselda de Medeiros Albuquerque

PRESIDENTE: Gizela Nunes da Costa

1ª VICE-PRESIDENTE: Maria Argentina Austregésilo de Andrade

2ª VICE-PRESIDENTE: Elinalva Alves de Oliveira

1ª SECRETÁRIA: Rejane Costa Barros

2ª SECRETÁRIA: Rosa Virgínia Carneiro de Castro

1ª TESOUREIRA: Rita Maria Lopes Guedes Santos

2ª TESOUREIRA: Maria do Socorro Cavalcanti

DIRETORA DE EVENTOS: Maria Nirvanda Medeiros

DIRETORA DE PUBLICAÇÃO: Giselda de Medeiros Albuquerque

CERIMONIALISTA: Francinete de Azevedo Ferreira

CONSELHO

Maria Helena do Amaral Macedo

Zenaide Braga Marçal

Maria Luisa Bomfim

Celina Côrte Pinheiro

Evan Gomes Bessa

segunda-feira, 1 de março de 2010

RASGANDO A FANTASIA - Heloísa Barros Leal


QUERIDA RAQUEL

smileys falando


Hoje, ao acordar após mais uma noite de insônia e da nossa conversa sobre as nossas vidas, as nossas escolhas, algo adormecido, lá no fundo, também despertou. Foi então que constatei, querida amiga, que tenho vivido todos esses longos anos num espetacular baile de carnaval, cercada de vultos fantasiados e mascarados, representando cada um deles os meus desejos ocultos e todas as minhas mais loucas fantasias. O pior foi a conscientização tardia de que eu mesma, na minha louca imaginação corroída pelo romantismo, patrocinei com fantasias este baile.
Aos poucos, ainda meio sonolenta, vejo através das máscaras as minhas fantasmagóricas ilusões circulando freneticamente ao meu redor, na forma de figuras carnavalescas, derramando sobre mim as mais variadas iguarias, enquanto ouço o tilintar de taças de vinho sobre a minha cabeça como numa festa de BACO, num último brinde à minha estupidez...
O que se pode fazer quando se chega ao patamar da vida e se depara com a certeza de que viveu mergulhada num mar de fantasia, mentindo para si mesma e se convencendo de alguma coisa que só existia na sua tresloucada cabeça? E que essa constatação começa a lhe corroer e a destruir tudo aquilo em que passou, a maior parte da vida, acreditando, regando e, acima de tudo, cultivando? O que faria você? O que faria?
Grito, aos quatro ventos, buscando ansiosa uma resposta que me conforte, que me dê forças para terminar minha jornada sem tanta amargura, mas não encontro resposta ao meu pedido de socorro.
Em principio, achei que as pessoas não sabiam ser solidárias e não estavam nem aí para se comoverem com a dor dos outros. Radical demais! Depois, outro pensamento me ocorreu. Não seria por que, como eu, elas se faziam a mesma pergunta? Passaram ou estariam passando pelos mesmos problemas que eu e, também, se perguntavam a mesma coisa e não tinham resposta? Quem sabe?!
Mas, hoje, depois de todas estas reflexões, resolvi num ato heróico terminar este baile, rasgando minha fantasia. Tenho certeza de que outros bailes virão, que vestirei outra fantasia, mergulharei em um outro sonho, pois não conseguiria viver sem sonhar, sem fantasiar, já que isso enche de colorido as nossas vidas. Não tenho certeza absoluta, já que é muito tênue a linha que separa o real do imaginário, mas procurarei, da próxima vez, ter mais cautela na organização do meu futuro baile, e me fantasiarei de EVA. Assim não há perigo de, mais uma vez, rasgar a fantasia.

Com carinho,

Maria Eduarda

Nenhum comentário:

Postar um comentário